anotações para uma curta memória de longa duração


Epifania?
01/03/2011, 22:42
Filed under: A idade vai chegando quando..., Inutilidades

Olha, se a minha missão nessa vida não for aprender a ser paciente, eu não faço idéia do que possa ser…



RIP, mala praia.doc

E então que eu tinha um arquivo do word com uma lista de itens para me ajudar a arrumar malas de viagem. Eu tinha esse arquivo há anos, ANOS, vejam bem, no mínimo uns 8 anos, e ele já estava super otimizado para qualquer tipo de viagem – longa ou curta, praia ou cidade, nacional, internacional, qualquer viagem mesmo.

Esse arquivo foi passando de computador pra computador (os meus, óbvio), resistindo a cada formatação. Nos últimos anos ele estava numa pasta chamada textos, e lá também haviam outros textos interessantes, alguns importantes, outros menos, mas todos antigos, uns com mais de 10 anos. Todos com a sua história. Uma vez por ano eu abria essa pasta e lia alguma coisa, mas o arquivo mala praia.doc era usado quase todo mês.

E daí que eu me lembro bem que um dia eu fui deletar uma outra pasta com nome parecido com “textos”…

***

Amanhã eu vou pra Curitiba. Fui procurar o arquivo da mala. Não achei. Fui procurar a pasta dos textos. Não achei. O que eu achei foi a outra pasta com o nome parecido. Óbvio que deletei a pasta errada. (E nada na lixeira.)

Agora é praticar o desapego e começar tudo de novo… E esquecer dos textos da pasta. Old times never come back, anyway.



Você precisa de férias quando…
21/12/2010, 00:56
Filed under: A idade vai chegando quando..., Pré-viagens

…prende a própria mão na janela do carro e demora 2 segundos para entender o que estava acontecendo. Fim.

***

É quarta! Momentos de tensão no aeroporto! Curitiba, aí vou eu!



Acabou o ano!
19/09/2010, 22:04
Filed under: A idade vai chegando quando..., Inutilidades

O mercado já está repleto de panetones. E não estamos nem na primavera ainda…



De =( pra =) em um minuto
31/08/2010, 23:11
Filed under: A idade vai chegando quando...

Olha, eu ia comentar aqui que andava meio triste e tal, mas não sei porque lembrei que eu tive um fotolog. Não me perguntem qual é a relação entre essas coisas, mas depois de ficar vendo as fotos (o endereço ainda existe), parei de reclamar da vida, hahahah.

www.fotolog.net/mafaldas (olhar em ordem cronológica…)

***

HAHAHAH vendo o fotolog re-descobri que nós também tivemos um blog na mesma época… Mas do blog eu não lembro o endereço… Alguém lembra? Será que existe ainda?

***

HAHAHAHAHAHAHAH pessoas perguntando o número do ICQ no fotolog…



Comemoração, pt. IV
18/04/2010, 14:01
Filed under: A idade vai chegando quando..., Pequenos relatos

17/04, dia inteiro: Acordo, faço meu colar de correntinhas e depois não faço mais nada. Absolutamente nada. A Dona Empregada Nova finalmente aparece e o apartamento fica finalmente habitável. Continuo não fazendo nada.

17/04, noite: Coloco minha roupinha branca, afinal hoje é dia de Reveillón Skol Sensation.

17/04 18/04, 00h30: chegamos até o Anhembi. Estacionamos o carro dentro da passarela do Sambódromo, é muita emoção pro meu coraçãozinho! Obviamente, faço o passo da rainha da bateria (sim, aquele clássico, sempre lembrado, sempre pedido) para a arquibancada vazia. Muita, muita emoção… Na entrada, vi meu primeiro famoso em SP: o Mocotó da Malhação, hahahah (não quero pôr o nome aqui). Na saída, as meninas visualizam rapidamente o stylist japonês de cabelo comprido mais famoso do Brasil (não quero pôr o nome aqui), eu perco. (Porra, agora descobri porque eu nunca vejo ninguém conhecido nessa cidade, é distração demais…) Enfim, nossa carona ruma aos camarotes e eu e Carol enfrentamos a pista mesmo, que era…

Uma reunião de pessoas estranhas.

Não é por causa do meu aniversário não – se fosse mês passado falaria a mesma coisa – mas não tenho mais idade pra isso. Juro. E fora que eu não bebi (SKOL Sensation FAIL pra mim), estava sob o efeito de analgésicos e não podia misturar. E nessas festas você precisa estar no clima né, se não é meio sem graça sim. A música estava razoável, a atração principal não apareceu, o som falhou algumas vezes, mas a estrutura do lugar estava impecável. Nunca tinha ido numa festa desse tipo com aquela estrutura; excelente mesmo.

Agora você assiste a propaganda e entende que pelo menos duas coisas vão ocorrer: a) haverá tiazinhas, talvez tiozinhos também, dançando e fazendo performances, malabares, sei lá, espalhados pelo salão; e b) o lugar estará escuro. O lugar não estava completamente aceso, mas também não estava escuro o suficiente (já imaginou a balada com a luz acesa? é, tipo, uma m*rda assim). E somando o tempo da performance das tiazinhas, SÉRIO, durou menos de 5 minutos. Mais tarde vieram uns tiozinhos com um show pirotécnico que não necessitava da presença deles ali, enfim. Esperava muito mais dessa parte e fiquei meio frustrada. Mas que é bonito é…

E esse dress code (roupa branca, obrigatoriamente em cima e em baixo) é meio fail também né. Comentávamos ontem que só pode ter sido idéia de um homem. Que mulher iria pensar em vestir todo mundo de branco? Branco engorda, marca a calcinha. E quem está naqueles dias? Se vira nos 30…

Vi gente vestida de noiva, gente só com um collant branco (juro, Carol é testemunha), gente de calça jeans (oi, tinha gente vendendo calça branca na porta, por que você não foi barrado?), tiozão de samba canção branca, entre outras bizarrices. Mas em geral o povo estava razoavelmente vestido, achei que veria essas bizarrices numa proporção bem maior.

Mesmo com tudo isso, deu pra se divertir.

Lembrei de outra: muito, mas muito viado… Nada contra mas, porra, essa cidade não faz meu requisito né.

No site tem uns videozinhos, quem sabe vocês não me acham por lá… Minha roupa vocês já sabem.



Comemoração, pt. III
17/04/2010, 16:31
Filed under: A idade vai chegando quando..., Pequenos relatos

16/04, manhã: depois de inúmeras tentativas, reservo uma mesa num bar. Depois dizem que nessa cidade tem tudo e tudo é fácil. Aham, senta lá Cláudia. Mando mensagens para os conhecidos que cá habitam.

16/04, 19h: Carol chega com sua malinha mágica, onde tudo cabe e de onde tudo sai.

16/04, noite: apesar do aviso tardio, vários amiguinhos comparecem ao boteco. Bi1 chega antes de mim e de Carol. (Sempre tem alguém que chega antes de mim mesma nas minhas festas. Por que isso acontece?!) Rafael vai acompanhado de sua senhora e Brunão dá o ar de sua graça acompanhado da Srta. Mafer. Além disso, Alan e menino Rafa (não confundir com Rafael – são pessoas diferentes…) também aparecem. Engraçado como o mundo “é uma caixa de sapato”, como disse menino Rafa; ele e Alan tem amigos em comum e o amigo do menino Rafa, que me foi apresentado ontem, jogava futebol com o meu orientador… it’s a small world after all!